ser veja, me veja.

Posted in arte conceitual espirituosa caseiro-contemporânea on 15/06/2011 by fciffoni

não existe nada que me faça mais feliz do que nada.

o falso desapego, prefiro você ou a realidade que inventei.

prefiro o frio ou o sol, odeio a chuva.

prefiro a cerveja.

 

me veja uma, que seja uma qualquer cerveja… mas me veja.

relaxa, tudo vira. sossego e um dia voce não vai entender mais nada.

Television Spaceman Robot

Posted in Já! on 02/05/2011 by fciffoni

Agora criei um motivo para fotografar, meu modelo. o Television Spaceman Robot.

Bonito.

Café (sem açúcar)

Posted in Já! on 05/04/2011 by fciffoni

Sonho com copos de chocolate batido, sinto até o seu gosto.

Parece que sempre chega o fim. Mais amargo do que o começo, mas sempre necessário. Somente em sonhos esses copos tem sido vistos. De vidro, cheios até a borda com espuma de chocolate e um canudo verde-claro. Maravilhosos copos com chocolate batido, melhor que meus amigos.

Sempre chegam ao fim, mesmo que sejam três em sequência nunca serão suficientes, existe sempre espaço para mais chocolate batido… Café não é a mesma coisa. Café é o terno e chocolate a camiseta e a bermuda.

 

Fico com você em meus sonhos, noite sim… noite não. Mas nunca vou te esquecer.

Até o infinito. Ou até onde isso pode me levar.

Posted in Já! on 20/02/2011 by fciffoni

Cada bolha de água que sobe e eu sinto ela chegar ao infinito como se fosse a última. Nesse momento eu parei e pensei, não é a última, mas seria a melhor se fosse. Não podemos deixar, todas as bolhas tem que chegar a superfície nesse gole e mesmo que esse gole leve uma eternidade e seja aproveitado por toda uma vida, elas vão chegar até o infinito. Mesmo que seja no máximo até a ponta do meu nariz.

 

Nisso, eu cheguei e me desfiz.

Discurso aos amigos

Posted in Já! on 19/02/2011 by fciffoni

Quanta emoção ao encontrar meu nome na lista dos aprovados! Nervoso, comecei a procurar o nome dos meus amigos, parentes OU vizinhos. Ninguém! Exatamente, nenhum conhecido, enquanto lia os nomes, imaginava como seriam meus colegas. Pessoas legais? Meninas bonitas? Seriam meus amigos? DÚVIDAS! Resolvi procurar alguns nomes no Google. O que? Eu estava desesperado, ficaria sem amigos? Que tal as redes sociais? Orkut “Oi, vamos estudar juntos?”. Esse medo de ficar sozinho pode levar qualquer um à loucura. Medo do escuro? Coração apertado. Que alívio! Encontrei tantas pessoas bacanas, meninas bonitas. Puxa! Lindas. Estava salvo? Nos próximos cinco anos, estaríamos juntos.

O começo da faculdade, era a vida de calouro e tantas páginas em branco. Professores e matérias interessantes (pelo menos em tese!) e muita gente diferente… O tempo voou, foram-se os churrascos e a algazarra dos primeiros dias.

O curso foi seguindo, as festas diminuíram, trabalhos e provas ficaram difíceis e, cada vez mais, se estreitaram os laços de amizade. Que tal compartilhar idéias, pesquisar um tema, discutir problemas (ou só beber uma cerveja gelada)? E foi assim do Xerox aos livros, algumas citações nas provas e comecei a gostar da faculdade. Decidido a enfrentar algumas DP para animar minha mãe, acabei conhecendo mais amigos, encontrei apoio e novas parcerias. Futuro?

De repente, algumas DÚVIDAS persistiam e, numa tarde vazia, juro que pensei em desistir. Fotografia ou videogame? Queria tanta coisa, já nem sei. Meus amigos? A minha vontade de continuar cresceu alimentada pela amizade e foi um caminho certo. Amigos guardam segredos, muitos abraços sinceros e fortes comovem até as lágrimas.

Reais ou Virtuais? A lista de e-mails da sala foi uma solução para os dias velozes, de desencontros. Das mensagens ao debate, temas de estudo ou polêmicas da sala. Brigas? Com certeza, mas as trocas de e-mails foram motivo para boas risadas.

O tempo correu mais rápido e a monografia? Era para ontem? Quem será esse salva-vidas? Meus amigos! Quem irá me apoiar nas horas difíceis da escrita? Companheirismo. Eles mais preocupados comigo, fui praticamente empurrado… Encontrá-los foi minha felicidade, éramos estranhos com um objetivo comum – Bacharelado em Direito – hoje, somos amigos, talvez melhores amigos, tesouros guardados do lado DIREITO do peito

Talvez não tenhamos mais os objetivos em comum do começo, mas seremos eternos amigos até o final das nossas vidas.

Muito obrigado.

 

 

Turista & Turismo & Spinner 360º

Posted in arte conceitual espirituosa caseiro-contemporânea, Já! on 15/02/2011 by fciffoni

é a ideia, já que com a Spinner 360º posso tirar fotos em 360º graus (ah, sério!?).

seguem as fotos, vou trabalhar melhor nisso.

Camera: Spinner 360º
Filme: Kodak Elite Chrome 100 35mm 36exp
Xpro (Cross Process).

To com a ideia de ampliar e tornar essas fotos reais.

 

Holga Lomographic 135 TIM 3D – Fotos em 3D

Posted in arte conceitual espirituosa caseiro-contemporânea, Já! on 21/11/2010 by fciffoni

Oi, faz algum tempo eu comprei uma Holga 3D 135 TIM. Nunca tive uma lomografica e nem grande habilidade em tirar fotos. Só gostei da idéia, bem na verdade, nem sabia dessa possibilidade de “fotos 3D” descobri no twitter da @siminicutica e já faz algum tempo. Comprei a idéia, ou melhor, comprei a maquina. Uma belezinha plástica e extremamente simples, sei toda essa tão necessária e inútil tecnologia. Sem smile shutter e nem cartão de memória. Não desprezando, mas não existem fotos virtuais… existem, mas elas são 01010101110 e nada além.

Obviamente, se entre esses 0101010110 eu não colocasse as minhas reais fotos em 1010101010101 nem saberiamos e nem poderia mostra-las (por aqui). Vão algumas que fiz e não só 3D, mas também 2D e com sobreposição de imagens.
Sexta chegou a minha Spinner 360º, essa sim merecerá um post caprichadíssimo. Espero me dar bem com ela.


nas fotos: @dunnercout@nana_christina@sarah_bandeiraa

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.